Como aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas?

Você sabia que a autonomia da bateria é um fator crucial para o desempenho da sua bicicleta elétrica? No Bike Fix Brasil, entendemos que estar preparado para o passeio é tão importante quanto o próprio trajeto. Mas, como garantir que sua aventura não será interrompida por uma bateria descarregada? Será que há maneiras eficientes de aumentar a autonomia da sua bike elétrica e aproveitar ao máximo cada pedalada?

Enfrentar o desafio de uma bateria que drena rapidamente pode ser frustrante. Por isso, perguntamos: o que você tem feito para otimizar a energia da sua bicicleta elétrica? Acompanhe-nos neste artigo enquanto exploramos estratégias comprovadas e dicas simples que podem fazer toda a diferença em suas viagens. Está pronto para aprender como pedalar mais longe com menos preocupações?

Como Aumentar a Autonomia da Bateria em Bicicletas Elétricas

  • Assegure-se de que a bateria esteja completamente carregada antes de cada passeio para garantir a máxima autonomia.
  • Reduza o nível de pedal assistido para economizar energia, incentivando mais esforço físico e uso eficiente da bateria.
  • Pedale em velocidades mais baixas para diminuir a resistência do vento e aumentar a eficiência energética da bike elétrica.
  • Considere adquirir uma segunda bateria para viagens mais longas, permitindo trocas no trajeto e extensão da autonomia.
  • Verifique e mantenha a pressão dos pneus regularmente para melhorar a dirigibilidade e reduzir o consumo de energia.
  • Caso a bateria esteja envelhecida, substituí-la por uma nova pode ser uma solução eficaz para prolongar a vida útil da bike elétrica.
  • Lubrifique a corrente com regularidade para minimizar o atrito e otimizar o uso da energia pelo motor.
  • Aprenda a usar corretamente os modos de potência da sua bicicleta elétrica, utilizando o menor nível de assistência possível para conservar a bateria.

Uma das formas de aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas é garantir que a bateria esteja sempre completamente carregada antes de sair para o passeio. Diminuir o nível do pedal assistido é outra dica eficiente para economizar energia da bateria. Reduzir a assistência e pedalar mais pode ajudar a compensar uma bateria mais fraca. Ir devagar também pode contribuir para aumentar a autonomia da bike elétrica. A resistência do vento pode afetar a eficiência da bateria, então pedalar em velocidades mais baixas pode reduzir o consumo de energia. Para viagens mais longas, considerar a compra de uma segunda bateria pode ser uma opção. Ter uma bateria reserva permite trocá-la durante o trajeto e ampliar a autonomia da bicicleta. Verificar e ajustar regularmente a pressão dos pneus também pode fazer diferença na autonomia da bicicleta elétrica. Pneus com pressão correta proporcionam melhor dirigibilidade e menor consumo de energia. Se a bike elétrica já está em uso há algum tempo, substituir a bateria antiga por uma nova pode ser uma forma de prolongar sua vida útil e garantir maior autonomia. Lubrificar corretamente a corrente da bicicleta é um detalhe simples, mas que pode afetar significativamente a autonomia. Menor atrito nas correntes significa menos esforço do motor e maior eficiência energética. Outra dica importante é aprender a usar os modos de potência da bike elétrica. Utilizar o nível de assistência mais baixo possível pode ajudar a economizar energia da bateria. Essas são algumas dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas. Seguindo esses cuidados e fazendo pequenos ajustes, é possível aproveitar ao máximo o potencial das bikes elétricas e desfrutar de viagens mais longas e prazerosas.
Aqui estão algumas dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas:

1. Escolha o modo de assistência adequado: Muitas bicicletas elétricas têm diferentes modos de assistência, como eco, normal e turbo. Use o modo mais econômico para maximizar a vida útil da bateria.

2. Evite acelerações bruscas: Acelerar rapidamente requer mais

Carregar a bateria completamente antes de sair

Quando planejo minhas aventuras sobre duas rodas elétricas, sempre me certifico de que a bateria da minha bicicleta está plenamente carregada antes de partir. Este hábito é mais do que uma mera precaução; é uma estratégia para maximizar a autonomia da bateria. Embora pareça intuitivo carregar a bateria até 100%, estudos como os realizados pela Battery University apontam que as baterias de íon de lítio têm um desempenho ideal quando operam entre 80% e 30% de sua capacidade. Portanto, evito o carregamento completo até o limite máximo, visando preservar a saúde e a longevidade do componente.

Além disso, é importante considerar o comportamento da bateria em diferentes condições de uso. Por exemplo, em dias frios, a capacidade da bateria pode parecer reduzida, mas isso é apenas temporário. O calor, por outro lado, pode ser um inimigo silencioso que compromete a integridade da bateria ao longo do tempo. Assim, ao preparar-me para pedalar, evito expor minha bicicleta elétrica ao sol direto ou a altas temperaturas. E, mesmo com o desejo de aproveitar cada momento sobre a bicicleta, resisto à tentação de usar acessórios que possam drenar a energia desnecessariamente enquanto a bateria está sendo carregada.

Manter a carga entre 20% e 80%

Preservar o equilíbrio é um princípio que aplico não só à minha vida pessoal mas também ao cuidado com a bateria da minha bicicleta elétrica. A recomendação é manter a carga entre 20% e 80%, o que significa que nunca deixo a bateria descarregar completamente e evito carregá-la até seu limite máximo. Esta abordagem ajuda a prolongar significativamente a vida útil do componente e garante que eu tenha sempre energia suficiente para as minhas viagens.

Por outro lado, é igualmente importante estar ciente de que todas as baterias têm um ciclo de vida determinado e que, com o passar do tempo, haverá uma redução natural na capacidade de retenção de carga. Portanto, adoto práticas como evitar o uso intensivo do sistema de assistência ao pedal em subidas íngremes ou em terrenos muito desafiadores. Ao invés disso, prefiro alternar entre pedalar ativamente e utilizar o suporte elétrico de maneira estratégica. Dessa forma, não só estou contribuindo para a manutenção da minha forma física como também estou otimizando o uso da energia armazenada na bateria da minha bicicleta elétrica.Aqui estão algumas dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas:

1. Escolha um modo de assistência adequado: A maioria das bicicletas elétricas possui diferentes modos de assistência, como eco, normal e esportivo. Ao escolher um modo de assistência mais econômico, você pode maximizar a vida útil da bateria.

2. Evite acelerar bruscamente

Diminuir o nível do pedal assistido

Ao explorar as possibilidades de minha bicicleta elétrica, percebi que a gestão da bateria é um aspecto fundamental para otimizar sua autonomia. Uma das estratégias mais eficazes que encontrei foi a redução do nível do pedal assistido, especialmente em situações onde percebo que a carga da bateria pode não ser suficiente para completar meu trajeto.

Você vai gostar:  Como manter a concentração durante provas de ciclismo de longa distância?

O pedal assistido é uma característica inovadora que permite que o motor elétrico da bicicleta forneça um impulso adicional enquanto pedalo. No entanto, quanto maior o nível de assistência selecionado, maior será o consumo de energia da bateria. Assim, ao diminuir o nível de assistência, estou, na verdade, aumentando o esforço físico necessário para pedalar, mas isso se traduz em uma economia significativa de energia, prolongando a vida útil da bateria por mais tempo.

Experimentei diferentes configurações e notei que, em trechos planos ou durante passeios mais tranquilos, posso facilmente reduzir a assistência sem comprometer demais meu conforto ou velocidade. Essa adaptação consciente não apenas melhora a autonomia da bateria, mas também me proporciona um exercício físico adicional, o que é benéfico para minha saúde e bem-estar.

Além disso, tornei-me mais atento às condições do percurso. Em subidas íngremes ou quando enfrento ventos contrários fortes, posso optar por aumentar temporariamente o nível de assistência para manter um ritmo constante sem esgotar minhas energias. Assim que supero esses obstáculos, retorno ao nível de assistência reduzido para conservar a bateria.

É importante mencionar que essa tática requer uma certa dose de planejamento e conhecimento sobre o percurso e as próprias limitações físicas. Afinal, o objetivo é encontrar um equilíbrio entre a economia de energia e a manutenção de um ritmo de pedalada confortável e eficiente.

A prática de ajustar os níveis de assistência conforme necessário tornou-se parte integrante da minha rotina ao utilizar a bicicleta elétrica. Com o tempo, desenvolvi uma intuição mais aguçada sobre quando e como fazer esses ajustes para maximizar a autonomia da bateria sem sacrificar a qualidade da minha experiência de ciclismo.Aqui estão algumas dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas:

1. Escolha o modo de assistência certo: A maioria das bicicletas elétricas possui diferentes níveis de assistência, como eco, normal e esportivo. Usar um modo de assistência mais baixo ajudará a preservar a carga da bateria.

2. Evite acelerações bruscas: Acel

Pedalar em velocidades mais baixas

Quando se fala em bicicletas elétricas, um dos aspectos que mais preocupa os usuários é a autonomia da bateria. Afinal, a capacidade de percorrer longas distâncias sem a necessidade de recarregar é um ponto chave para a praticidade e eficiência desse meio de transporte sustentável. Uma das estratégias para otimizar o uso da bateria é pedalar em velocidades mais baixas, uma técnica que pode parecer contraintuitiva à primeira vista, mas que traz benefícios significativos.

A lógica por trás dessa abordagem é simples: ao reduzir a velocidade, o motor elétrico da bicicleta é submetido a um esforço menor, o que resulta em um consumo reduzido de energia. Isso não significa que você terá que sacrificar sua experiência de ciclismo; pelo contrário, você estará contribuindo para a longevidade do seu equipamento e ainda poderá desfrutar de uma pedalada mais relaxante e contemplativa.

Entendendo a Relação entre Cadência e Consumo de Energia

A cadência, ou seja, o número de rotações por minuto (RPM) que você realiza ao pedalar, está diretamente relacionada ao consumo de energia da bateria. Uma cadência mais alta geralmente implica em maior assistência do motor e, consequentemente, maior gasto energético. Por outro lado, manter uma cadência moderada, com rotações mais lentas e controladas, pode ajudar a preservar a carga da bateria por períodos mais extensos.

É importante destacar que cada modelo de bicicleta elétrica pode responder de forma diferente à alteração da cadência. Por isso, recomenda-se experimentar diferentes ritmos de pedalada para encontrar o equilíbrio ideal entre conforto pessoal e eficiência energética.

Práticas Complementares para Aumentar a Autonomia da Bateria

Além de pedalar em velocidades mais baixas, existem outras práticas que podem contribuir para aumentar a autonomia da bateria da sua bicicleta elétrica. O uso consciente dos diferentes modos de assistência do motor é uma delas. Muitas bicicletas elétricas oferecem configurações variadas que vão desde o mínimo até o máximo de assistência. Utilizar as configurações mais baixas em terrenos planos e reservar as mais altas para subidas íngremes é uma forma inteligente de gerenciar o consumo energético.

Outro ponto relevante é a manutenção adequada da bicicleta. Pneus bem calibrados, corrente lubrificada e componentes alinhados garantem que não haja desperdício de energia devido ao atrito ou resistência desnecessária. Além disso, cuidados com a própria bateria, como evitar descargas completas e seguir as recomendações do fabricante para carregamento e armazenamento, são essenciais para preservar sua capacidade e vida útil.

Em resumo, adotar uma abordagem consciente na utilização da sua bicicleta elétrica pode fazer toda a diferença na autonomia da bateria. Pedalar em velocidades mais baixas é uma técnica valiosa nesse contexto, permitindo não apenas economizar energia mas também proporcionando uma experiência ciclística mais tranquila e prazerosa. Ao combinar essa prática com outras medidas de conservação energética e manutenção adequada, você estará não só prolongando suas aventuras sobre duas rodas mas também contribuindo para a sustentabilidade do meio ambiente.Aqui estão algumas dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas:

1. Escolha o modo de assistência adequado: muitas bicicletas elétricas possuem diferentes modos de assistência, como eco, normal e turbo. Utilizar um modo de assistência mais baixo ou ajustar a potência de acordo com a necessidade pode ajudar a economizar energia da bateria.

2. Evite ac

Considerar a compra de uma segunda bateria

Ao mergulhar no universo das bicicletas elétricas, um dos aspectos mais relevantes para os usuários é a autonomia oferecida pela bateria. Afinal, ela é o coração pulsante que alimenta o sistema elétrico e determina quão longe você pode ir sem a necessidade de recarga. Nesse contexto, ponderar sobre a aquisição de uma segunda bateria pode ser uma estratégia inteligente para aumentar a distância percorrida e garantir maior liberdade durante as pedaladas.

Por que considerar uma segunda bateria? A resposta é simples: flexibilidade e segurança. Ter uma bateria reserva significa poder alterná-las conforme a necessidade, especialmente em longas viagens ou no uso diário intenso. Além disso, enquanto uma está em uso, a outra pode estar carregando, otimizando o tempo e assegurando que você nunca fique na mão.

No entanto, antes de fazer essa escolha, é essencial compreender alguns pontos-chave. Primeiramente, assegure-se de que a segunda bateria seja compatível com sua bicicleta elétrica. Verifique as especificações do fabricante e certifique-se de que ambos os modelos de bateria possuem as mesmas características de voltagem e amperagem.

Você vai gostar:  Como preparar sua bicicleta para diferentes condições climáticas?

Além disso, é importante considerar o local onde a bateria reserva será armazenada durante o trajeto. Algumas bicicletas já vêm com compartimentos projetados para esse fim, mas outras podem requerer soluções criativas para o transporte seguro da bateria extra.

Outro aspecto relevante é a manutenção adequada de ambas as baterias. Isso envolve não apenas o carregamento correto, mas também a atenção ao armazenamento em temperaturas adequadas e à proteção contra impactos e umidade.

Investimento inicial versus benefícios a longo prazo: adquirir uma segunda bateria representa um custo adicional inicialmente, mas quando analisamos os benefícios proporcionados pela extensão da autonomia e pela conveniência, percebemos que pode ser um investimento que valha a pena. Afinal, isso pode significar menos interrupções nas suas rotas e mais confiança na capacidade da sua bicicleta elétrica de levá-lo onde você precisa ir.

Em suma, ao considerar a compra de uma segunda bateria para sua bicicleta elétrica, você está não apenas expandindo sua autonomia mas também investindo na sua paz de espírito. Com planejamento e cuidado, essa decisão pode transformar positivamente sua experiência com a mobilidade elétrica.

Quer tirar o máximo proveito da sua bike elétrica? Aumentar a autonomia da bateria é essencial para explorar novos caminhos sem preocupações. Uma dica valiosa é manter a bateria sempre em bom estado, evitando descargas completas. Para mais informações e dicas incríveis, visite o League of American Bicyclists, uma organização dedicada a representar os interesses dos ciclistas. Com esses cuidados, você vai pedalar mais longe e aproveitar cada aventura ao máximo!

Por que a autonomia da bateria é importante para bicicletas elétricas?


A autonomia da bateria é um fator crucial para as bicicletas elétricas, pois determina a distância que você pode percorrer antes de precisar recarregar. Uma maior autonomia significa mais liberdade e flexibilidade durante suas pedaladas, permitindo explorar rotas mais longas e desfrutar de aventuras sem se preocupar com quedas repentinas de energia.

Como escolher uma bicicleta elétrica com boa autonomia de bateria?


Ao escolher uma bicicleta elétrica, é importante verificar a capacidade da bateria e a estimativa de autonomia fornecida pelo fabricante. Geralmente, quanto maior a capacidade da bateria em Wh (Watt-hora), maior será a autonomia. No entanto, outros fatores como o peso do ciclista, o terreno e o modo de assistência também podem influenciar na autonomia real.

Quais são as principais dicas para aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas?


1. Escolha o modo de assistência adequado: Muitas bicicletas elétricas possuem diferentes modos de assistência, como eco, normal e turbo. Use o modo mais econômico para maximizar a vida útil da bateria.

2. Evite acelerações bruscas: Acelerar rapidamente requer mais energia da bateria. Tente manter uma aceleração suave e constante para economizar energia.

3. Mantenha a carga entre 20% e 80%: Manter a carga da bateria dentro dessa faixa ajuda a prolongar sua vida útil e otimizar o desempenho.

4. Pedale em velocidades mais baixas: Reduzir a velocidade reduz o consumo de energia da bateria. Tente manter uma cadência moderada para economizar energia.

5. Diminua o nível do pedal assistido: Reduzir a assistência do motor elétrico também reduz o consumo de energia. Avalie a necessidade de assistência em diferentes situações e ajuste-a conforme necessário.

6. Evite subidas íngremes: Subir ladeiras consome mais energia da bateria. Planeje rotas que evitem subidas íngremes ou use o pedal assistido de forma estratégica nessas situações.

7. Mantenha os pneus calibrados: Pneus murchos aumentam o atrito e exigem mais esforço para pedalar, o que resulta em maior consumo de energia da bateria. Verifique regularmente a pressão dos pneus e mantenha-os adequadamente calibrados.

8. Faça manutenção regular na bicicleta: Uma bicicleta bem ajustada e lubrificada requer menos esforço para pedalar, o que resulta em menor consumo de energia da bateria. Certifique-se de que a corrente esteja limpa e lubrificada, os freios estejam ajustados corretamente e os componentes estejam alinhados.

9. Evite carregar acessórios enquanto a bateria está sendo carregada: Carregar dispositivos eletrônicos ou usar luzes adicionais durante o carregamento da bateria pode drenar energia desnecessariamente.

10. Considere a compra de uma segunda bateria: Ter uma segunda bateria reserva pode aumentar significativamente sua autonomia, permitindo alterná-las conforme necessário durante longas viagens ou uso intenso diário.

Como armazenar corretamente uma bateria de bicicleta elétrica?


Para preservar a vida útil da bateria, é importante armazená-la corretamente quando não estiver em uso por longos períodos. Recomenda-se armazená-la em local fresco e seco, com temperatura ambiente moderada, longe de fontes diretas de calor ou frio extremo. Além disso, certifique-se de que a carga esteja entre 20% e 80% antes de guardar a bateria.

Qual é a vida útil média de uma bateria de bicicleta elétrica?


A vida útil média de uma bateria de bicicleta elétrica varia dependendo do tipo e qualidade da bateria, bem como do seu uso e cuidado. Em geral, as baterias de íon-lítio utilizadas nas bicicletas elétricas têm uma vida útil estimada entre 2 e 5 anos ou cerca de 500-1000 ciclos completos de carga/descarga. No entanto, é importante lembrar que após esse período, a capacidade de retenção de carga da bateria pode diminuir gradualmente.

Vale a pena investir em uma segunda bateria?


Investir em uma segunda bateria pode ser uma excelente opção para ciclistas que desejam aumentar sua autonomia e flexibilidade. Embora represente um custo adicional inicialmente, ter uma segunda bateria permite alterná-las durante longos trajetos ou uso intenso diário, garantindo que nunca fique sem energia no meio do caminho.

Onde posso comprar uma segunda bateria para minha bicicleta elétrica?


Você pode encontrar segundas baterias para bicicletas elétricas em lojas especializadas em equipamentos para ciclismo ou diretamente com os fabricantes das bicicletas elétricas. Certifique-se de verificar a compatibilidade com sua bicicleta antes da compra.

Você vai gostar:  Dicas para melhorar seu equilíbrio na bicicleta.

Quais são as vantagens das bicicletas elétricas em relação às convencionais?


As bicicletas elétricas oferecem várias vantagens em relação às convencionais:

1. Assistência ao pedal: A assistência do motor elétrico facilita o pedal, especialmente em subidas íngremes ou terrenos desafiadores.

2. Maior alcance: Com a ajuda do motor elétrico, as bicicletas elétricas têm um alcance maior do que as convencionais, permitindo percorrer distâncias mais longas sem se cansar tanto.

3. Sustentabilidade: As bicicletas elétricas são uma opção sustentável de transporte, pois não emitem poluentes nocivos ao meio ambiente.

4. Menor impacto físico: A assistência do motor torna o pedal mais suave e exige menos esforço físico, tornando-se uma opção acessível para pessoas com condições físicas limitadas.

5. Economia financeira: O custo operacional das bicicletas elétricas é muito menor do que o das motos ou carros, além dos benefícios fiscais e incentivos governamentais disponíveis.

6. Mobilidade urbana eficiente: As bicicletas elétricas são ideais para deslocamentos urbanos rápidos e eficientes, evitando congestionamentos e facilitando encontrar estacionamento.

Em conclusão, aumentar a autonomia da bateria em bicicletas elétricas requer algumas práticas simples, como escolher o modo de assistência adequado, evitar acelerações bruscas, manter a carga entre 20% e 80%, pedalar em velocidades mais baixas e diminuir o nível do pedal assistido quando necessário. Além disso, considerar a compra de uma segunda bateria pode ser uma opção interessante para ampliar sua autonomia durante longos trajetos. Ao adotar essas medidas e cuidar adequadamente da sua bateria, você poderá desfrutar de passeios mais longos e sustentáveis com sua bicicleta elétrica.

  • Carregar a bateria completamente antes de sair
  • Manter a carga entre 20% e 80%
  • Diminuir o nível do pedal assistido
  • Pedalar em velocidades mais baixas
  • Considerar a compra de uma segunda bateria

Dicas Descrição
Carregar a bateria completamente antes de sair Evitar carregar a bateria até 100% para preservar sua saúde e longevidade.
Manter a carga entre 20% e 80% Preservar o equilíbrio da carga da bateria para prolongar sua vida útil.
Diminuir o nível do pedal assistido Reduzir o nível de assistência do motor para economizar energia.
Pedalar em velocidades mais baixas Reduzir a velocidade para diminuir o consumo de energia.
Considerar a compra de uma segunda bateria Ter uma bateria reserva para aumentar a distância percorrida e garantir maior liberdade.

– Autonomia da bateria: Capacidade de percorrer uma distância determinada sem a necessidade de recarregar a bateria.
– Bateria de íon de lítio: Tipo de bateria comum em bicicletas elétricas, que oferece alta densidade de energia e longa vida útil.
– Carregar a bateria completamente antes de sair: Estratégia para maximizar a autonomia da bateria, evitando o carregamento completo até o limite máximo.
– Manter a carga entre 20% e 80%: Prática de preservar o equilíbrio da carga da bateria, evitando descarregá-la completamente ou carregá-la até o limite máximo.
– Diminuir o nível do pedal assistido: Reduzir a assistência do motor elétrico da bicicleta, diminuindo o consumo de energia da bateria.
– Cadência: Número de rotações por minuto (RPM) ao pedalar, relacionado ao consumo de energia da bateria.
– Pedalar em velocidades mais baixas: Técnica de reduzir a velocidade ao pedalar para diminuir o esforço do motor elétrico e economizar energia.
– Segunda bateria: Aquisição de uma bateria reserva para aumentar a autonomia da bicicleta elétrica e garantir maior liberdade durante as pedaladas.

Explorando Alternativas de Baterias de Alta Performance

Além de adotar práticas para aumentar a autonomia da bateria da sua bicicleta elétrica, é fundamental estar atento às inovações no mercado de baterias. Com o avanço tecnológico, surgem alternativas de baterias de alta performance que podem oferecer não apenas uma maior autonomia, mas também tempos de recarga reduzidos e uma vida útil mais longa. Pesquisar sobre novos tipos de baterias, como as de íon-lítio de última geração ou as promissoras baterias de estado sólido, pode ser um investimento que trará benefícios significativos para o desempenho da sua e-bike. Manter-se informado sobre essas tendências e avaliar a relação custo-benefício na hora da substituição pode ser o diferencial para uma experiência ainda mais satisfatória com sua bicicleta elétrica.

Impacto Ambiental e Sustentabilidade das Bicicletas Elétricas

Ao discutir a autonomia da bateria em bicicletas elétricas, não podemos ignorar a questão do impacto ambiental e sustentabilidade. A escolha por uma e-bike já é um passo importante rumo a um meio de transporte mais sustentável, mas é crucial considerar também o ciclo de vida das baterias. A reciclagem e o descarte apropriado são aspectos essenciais para minimizar a pegada ecológica. Além disso, ao optar por fornecedores responsáveis que utilizam práticas sustentáveis na fabricação das baterias, você contribui para um futuro mais verde. Portanto, ao buscar aumentar a autonomia da sua bicicleta elétrica, lembre-se de ponderar também sobre as práticas ambientais envolvidas, garantindo que sua jornada seja não apenas eficiente, mas também ecologicamente consciente.

Fontes

*DUOS BIKES. Manual do Proprietário. Disponível em: https://www.duosbikes.com.br/MANUAL.pdf. Acesso em: 4 abr. 2023.*

*INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA. Anais do VIII Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (SEPEI). Disponível em: https://eventoscientificos.ifsc.edu.br/index.php/sepei/sepei2013/paper/download/62/227. Acesso em: 4 abr. 2023.*

*PINTO, João António Cerqueira. Desenvolvimento de um sistema de iluminação para bicicletas elétricas. 2018. Disponível em: https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/57430/1/Joao%20Antonio%20Cerqueira%20Pinto.pdf. Acesso em: 4 abr. 2023.*

*SCHWINDEN, Renan. Desenvolvimento de sistema de monitoramento para bicicletas elétricas. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2017. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/183592/TCC%20-%20Renan%20Schwinden.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 4 abr. 2023.*

*SENSE BIKE. Manual do Proprietário – Breeze. Disponível em: https://sensebike.com.br/wp-content/uploads/2021/09/MANUAL-BREEZE-MY21.7.pdf. Acesso em: 4 abr. 2023.*